Alice in Borderland

Alice in Borderland é uma série de televisão japonesa de ficção, drama e suspense, baseada no mangá de mesmo nome de Haro Aso. A produção é dirigida por Shinsuke Sato, e tem como suas estrelas Kento Yamazaki e Tao Tsuchiya interpretando aliados presos em uma Tóquio inabitada que são forçados a participar de jogos perigosos, cujo tipo e dificuldade são determinados pelo jogo de cartas. Depois de sobreviver ao primeiro jogo, os jogadores recebem “vistos”, que se estendem quanto mais participam e, caso estes vistos expirem, os participantes são automaticamente executados por lasers disparados do céu.

Anunciada em julho de 2019, cada episódio da série foi escrito por Sato, Yoshiki Watabe e Yasuko Kuramitsu. As filmagens da produção tiveram início em Agosto e chegaram a seu fim em Dezembro do mesmo ano e ocorreram em um conjunto extremamente diverso de locais, incluindo vários distritos de Shibuya e um estúdio de tela verde, o qual funcionou como uma réplica do popular Shibuya Crossing, onde uma grande parte da série acontece. Em uma colaboração internacional, a Digital Frontier do Japão trabalhou com equipes de Cingapura, Estados Unidos e Índia para adicionar efeitos visuais pós-crédito, com a música apresentada na série sendo composta por Yutaka Yamada, um colaborador frequente de Sato.

Alice in Borderland estreou na Netflix em 10 de dezembro de 2020, onde foi recebida com críticas positivas de espectadores e críticos profissionais por seu visual, cinematografia, edição e uso de violência gráfica, com alguns comparando a série aos filmes Battle Royale (2000) e Cubo (1997). Duas semanas após o lançamento da primeira temporada, a Netflix anunciou uma segunda temporada da série, ainda sem data prevista.

Trailer de Alice in Borderland
20

Informações Gerais

promocional informações Alice in BorderlandFormato: série
Gênero: Ficção científica / suspense / drama
Duração: 41-52 minutos
Baseado em: Alice in Borderland, de Haro Aso
País de origem: Japão
Idioma original: japonês
Diretor(es): Shinsuke Sato
Produtor(es): Akira Morii
Produtor(es) executivo(s): Kaata Sakamoto
Editor(es): Tsuyoshi Imai / Shoukichi Kaneda
Cinematografia: Taro Kawazu
Câmera: Multi-câmeras
Distribuição: Netflix
Roteirista(s): Yoshiki Watabe / Yasuko Kuramitsu / Shinsuke Sato
Elenco: Kento Yamazaki / Tao Tsuchiya / Yūki Morinaga / Keita Machida / Ayame Misaki / Nijirō Murakami / Yutaro Watanabe / Sho Aoyagi / Ayaka Miyoshi / Dori Sakurada / Aya Asahina / Shuntarō Yanagi / Mizuki Yoshida / Kina Yazaki / Tsuyoshi Abe / Nobuaki Kaneko / Riisa Naka
Composto por: Yutaka Yamada
Empresa(s) produtora(s): Robot Communications
Emissora original: Netflix
Transmissão original: 10 de dezembro de 2020
Temporadas: 1
Episódios: 8

Elenco

Elenco Principal

Ator(triz) / Personagem

  • Kento Yamazaki / Ryōhei Arisu
  • Tao Tsuchiya / Yuzuha Usagi

Elenco Coadjuvante

  • Yūki Morinaga / Chōta Segawa
  • Keita Machida / Daikichi Karube
  • Nijirō Murakami / Shuntarō Chishiya
  • Sho Aoyagi / Aguni Morizono
  • Ayaka Miyoshi / Ann Rizuna
  • Dori Sakurada / Suguru Niragi
  • Aya Asahina / Hikari Kuina
  • Shuntarō Yanagi / Takatora Samura, The Last Boss
  • Nobuaki Kaneko / Takeru Danma, Chapeleiro
  • Riisa Naka / Mira Kano
  • Ayame Misaki / Saori Shibuki
  • Yutaro Watanabe / Kōdai Tatta
  • Mizuki Yoshida / Asahi Kujō
  • Kina Yazaki / Momoka Inoue
  • Tsuyoshi Abe / Keiichi Kuzuryū

Segundo trailer oficial de Alice in Borderland

Produção

Desenvolvimento

Em 16 de julho de 2019, a Netflix revelou estar trabalhando em uma adaptação live-action do mangá Alice in Borderland, tendo Yoshiki Watabe, Yasuko Kuramitsu e Shinsuke Sato como escritores dos roteiros de cada episódio e Sato como diretor, sendo essa estrutura adotada para tentar fazer com que o show parecer “um filme muito, muito longo”. Poucos meses depois, em 4 de agosto, Kento Yamazaki e Tao Tsuchiya foram escalados como os personagens principais da série, aparecendo como Ryōhei Arisu e Yuzuha Usagi, respectivamente.

Filmagem

As filmagens da série começaram em agosto de 2019, quando Yamazaki foi visto durante as filmagens em Dōgenzaka, um distrito de Shibuya, em 8 de agosto e diversos observadores nas ruas viram estas acontecendo em diversos casos. No dia seguinte, membros da equipe foram localizados perto de uma loja em Fukutomi-cho, localizada na cidade de Yokohama. De 17 a 20 de setembro, Yamazaki e Tsuchiya foram vistos filmando em um complexo de apartamentos em frente à Estação Kita-Suzurandai, na Linha Shintetsu Arima, localizada na cidade de Kobe. De acordo com a produtora Robot Communications, o roteiro do programa foi revisado para “combinar com o layout do prédio”.

Ainda sobre as gravações, observaram-se em seu percurso diversas adaptações em relação a cenários para conseguir formular o ambiente que se procurava na série. A exemplo disso temos uma cena do episódio de estreia com o personagem de Yamazaki, Arisu, encontrando seus amigos Chōta e Karube perto do movimentado Shibuya Crossing de Tóquio, foi originalmente filmada dentro de um Starbucks. No entanto, devido à complexidade de um cenário coberto de vidro, a cena aconteceu em frente a uma placa do lado de fora da Estação de Shibuya. Além disso, uma cena ocorrendo dentro da estação, na qual os personagens principais entram em um banheiro e emergem em uma Tóquio vazia, foi filmada em uma tomada contínua de quatro minutos. O criador do mangá original no qual a série é baseada, Haro Aso, também possuia permissão para visitar várias das gravações. As filmagens ocorreram em várias cidades e foram concluídas em dezembro de 2019.

Por trás de alguma cenas de Alice in Borderland

Efeitos Visuais

Durante as filmagens, as cenas com foco na cidade vazia de Tóquio foram filmadas principalmente com efeitos especiais e telas verdes, com Sato explicando que, com a ajuda de seu assistente de direção, ele corria para o meio do cruzamento de Shibuya Crossing com um pequena câmera “para descobrir quais peças realmente construir e quais gerar por computação gráfica.”. Usando o Ashikaga Scramble City Studio, um grande cenário a 100 quilômetros de Tóquio construído para a série e o filme Detetive Chinatown 3 (filmada durante o mesmo período), cenas com o Shibuya Crossing foram filmadas usando principalmente telas verdes, com “tudo menos a estrada e a bilheteria na entrada leste produzido com computação gráfica”.

Para manter as cenas “autênticas”, o diretor de efeitos visuais Atsushi Doi recriou as sombras do edifício Tokyu onde elas normalmente recairiam. Além disso, uma cena no episódio 4, que mostrava uma passagem subterrânea inundada de água foi criada com a ajuda de pré-visualizações, o que deu espaço à equipe do programa para “experimentar diferentes elementos antes da filmagem real”. Os animais extremamente detalhados que aparecem na série também foram feitos com o uso de efeitos visuais, como a pantera que aparece no episódio 4, a qual foi criada usando efeitos visuais desenvolvidos após a equipe de produção visitar vários zoológicos. Além disso, o vencedor do Óscar Erik-Jan de Boer supervisionou a produção do tigre apresentado no episódio 5, que foi criado pela Anibrain, um estúdio de animação na Índia. Os efeitos visuais pós-crédito foram adicionados com a ajuda da Digital Frontier do Japão, que trabalhou ao lado de equipes de Cingapura, Estados Unidos e Índia em uma colaboração internacional.

Trilha sonora

A trilha sonora de Alice in Borderland foi composta inteiramente por Yutaka Yamada, que já havia trabalhado com Sato em Bleach (2018) e Kingdom (2019). Produzida por Kohei Chida, a música foi interpretada pela FILMharmonic Orchestra de Praga. A música “Good Times”, de Jan Erik Nilsson, também foi apresentada várias vezes ao longo da série.

Faixas da Trilha Sonora

Disco 1

Título: Alice in Borderland  / Duração: 11:15
Título: Doldrums / Duração: 5:37
Título: Mirror Maze / Duração: 6:01
Título: Obstruction / Duração: 4:11
Título: Peripherals / Duração: 2:57
Título: Rainfall / Duração: 5:46
Título: Beyond The Mist / Duração: 5:19
Título: Soulbound / Duração: 4:46
Título: Gargoyles / Duração: 10:21
Título: Nerve / Duração: 7:18
Título:
 Retrospect / Duração: 4:40
Título: The Looking Glass / Duração: 5:56
Título:
 Ashes / Duração: 1:31

Disco 2

Título: Portal / Duração: 4:31
Título: Iron First / Duração: 4:07
Título: Paranoia / Duração: 4:16
Título: Unhearted / Duração: 6:44
Título: Sun Rays / Duração: 1:57
Título: Accidents of Chaos / Duração: 5:50
Título: The Abyss / Duração: 10:57
Título: Armour / Duração: 5:12
Título: Hidden Card / Duração: 3:29
Título: Eternity of Reality / Duração: 4:25
Título: Delirium / Duração: 3:43
Título: Ace of Spades / Duração: 2:50
Título: Lune / Duração: 2:58
Título: Film of Time (Alt.ver) / Duração: 5:29
Título: Gamemaster / Duração: 1:38
Título: Good Times [Jan Erik Nilsson (a.k.a Eartraxx] / Duração: 5:03

Disco 3

Título: Hype / Duração: 1:21
Título: Vantage Point / Duração: 3:03
Título: Trickster / Duração: 1:46
Título: Frenzy / Duração: 1:38
Título: Your Smile / Duração: 2:25
Título: Uncharted / Duração: 8:48
Título: No Exit / Duração: 6:33
Título: Moonbow / Duração: 4:03
Título: Film of Time / Duração: 2:51

O incrível tema principal de Alice in Borderland

Marketing e Lançamento

A série passou por uma extensa campanha de marketing antes de seu lançamento. Em 18 de setembro de 2020, a Netflix lançou um vídeo teaser revelando que Alice in Borderland faria sua estreia em 190 países na plataforma em 10 de dezembro. Em 24 de outubro de 2020 seria liberado mais conteúdo sobre a série,  com seis imagens de demonstração liberadas para promover a série. Quatro dias depois, um trailer oficial foi lançado, junto com um pôster e uma lista do elenco principal. De acordo com vários críticos, a primeira temporada de Alice in Borderland cobriu 31 capítulos do mangá original, deixando os outros 33 (por enquanto) intocados.

Em 7 de outubro de 2020, Haro Aso, o criador do mangá original no qual a série se baseia, anunciou planos para “celebrar” e promover a série da Netflix ao apresentar um novo mangá intitulado Alice in Borderland Retry no Weekly Shōnen Sunday. Lançado em 14 de outubro, o primeiro volume do mangá foi lançado em 11 de dezembro, um dia após a estreia de Alice in Borderland. Em janeiro de 2021, Aso anunciou que o oitavo número do segundo volume, lançado posteriormente em 18 de fevereiro, seria o último.

Recepção

A primeira temporada foi lançada no dia previsto e, nas primeiras semanas, a série “classificou-se entre os dez programas mais assistidos” na plataforma em quase 40 territórios. No Canadá, o show conseguiu chegar ao 7º lugar na lista dos dez primeiros. No geral, a série teve um desempenho melhor em países localizados na Ásia e na Europa, em vez de em países localizados na América do Norte. Em 24 de dezembro de 2020, a Netflix renovou a série para uma segunda temporada, duas semanas após o lançamento da primeira.

Em 19 de janeiro de 2021, um mês após o lançamento da primeira temporada de Alice in Borderland, a Variety revelou que a série foi vista por “18 milhões de famílias”, atrás da audiência obtida por Sweet Home com 22 milhões. Após seu lançamento, Alice in Borderland recebeu principalmente críticas positivas dos críticos, que aplaudiram os visuais, cinematografia, edição, as performances de Kento Yamazaki e Tao Tsuchiya, e seu uso de violência gráfica, mas deixaram opiniões contraditórias sobre o avanço sem foco especial no desenvolvimento de personagem e a história em geral, principalmente na segunda metade.

Críticas

No agregador de resenhas Rotten Tomatoes, a primeira temporada de Alice in Borderland possui um índice de aprovação de 83% com base em 6 resenhas, com uma classificação média de 7/10.  Já o crítico James Hadfield, do The Japan Times, deu à série uma classificação de duas estrelas e meia de cinco, elogiando a direção de Shinsuke Sato, mas criticando os personagens, afirmando que “poucos do elenco deixam muita impressão, embora Tsuchiya contribua como uma heroína de ação eficaz e Nijirô Murakami se divirta como um solitário sorridente.”. Jonathon Wilson, escrevendo para a Ready Steady Cut, deu a série uma classificação de quatro estrelas de cinco, elogiando a série por pular “a exposição e construção cuidadosa da história” e “ir direto ao ponto” e também comparou a série positivamente ao filme japonês Battle Royale e ao famoso filme de terror americano Saw.

A jornalista da Jennifer Ouellette, da Ars Technica, chamou o programa de “emocionalmente intenso” e comparou os jogos do programa aos encontrados nos livros Ready Player One, Lord of the Flies e do filme de 1997 Cubo. Melanie McFarland, do Salon, comparou a série à minissérie da CBS All Access The Stand, afirmando que Alice in Borderland “lida com a mecânica de apresentar seus personagens de forma mais eficaz e não confunde o público ao se apoiar fortemente em flashbacks [… ] mas, ao contrário de “The Stand”, os perfis “antes” não são extensos a ponto de arrastar o progresso da história.”. Do Yahoo! Notícias, Lim Yian Lu elogiou muito a série por seu “enredo de suspense”, afirmando que “irá mantê-lo entretido e ansioso por mais, apesar de suas cenas horríveis e sangrentas.”. Escrevendo para a Anime News Network, Theron Martin deu a Alice in Borderland uma classificação geral de C+, dando um feedback misto à produção, pontuação, enredo geral e atuação do programa, todavia afirmando que dá uma “quantidade modesta de entretenimento” em seu tempo de apresentação. Depois de assistir ao primeiro episódio da série, e elogiá-lo por seu tom, trilha sonora e sua capacidade de “mudar de marcha tão rápido”, a equipe da Decider recomendou aos espectadores que assistissem a série.

Um pouco mais sobre Alice in Borderland

Imagens

cena principais Alice in Borderland
Cena com as duas personagens principais da série
Dori Sakurada Alicen in Borderland
Cena com Dori Sakurada
efeito especial tigre
Cena com tigre que representa bem os incríveis efeitos especiais da série
cena tensão
Cena de tensão na série
personagem Chishiya
Chishiya, personagem de Alice in Borderland
Dori sakurada personagem
Dori Sakurada, uma das várias personagens da série
capa volume alice in borderland
Imagen de ums dos volumes do mangá que deu base a Alice in Borderland
Kento Yamazaki personagem
Kento Yamazaki, personagem principal interpretada por Ryōhei Arisu
cena susupense alice in borderland
Mais umas da várias cenas de suspense em Alice in Borderland
personagem Daikichi Karube
Peronagem Daikichi Karube, interpretada por Keita Machida
personagem Hikari Kuina
Personagem Hikari Kuina
Personagem Saori Shibuki
Personagem Saori Shibuki de Alice in Borderland
Runião amigos série
Reunião de amigos em Alice in Borderland
reunião personagem série
Reunião de diversas personagens de Alice in Borderland
Takeru Dama Chapeleiro
Takeru Dama, ou o Chapeleiro, mais um dos marcantes personagens de Alice in Borderland
tokyo deserta série
Uma dos momentos na Tokyo deserta da série
estrutura gravação Alice in Borderland
Cena que demonstra a grande estrutura utilizada para fazer a cenas da série
Ayaka Moypshi atriz
íncrivel atriz Ayaka Miyoshi, a Rizuna de Alice in Borderland
Tao Tsuchiya personagem
Tao Tsuchiya, segunda personagem principal da série interpretada por Yuzuha Usagi

 

Fontes / Referências: Wikipedia, Imdb e pesquisa do site Imagoi.