Sônia Braga

Sônia Maria Campos Braga (Maringá, 8 de junho de 1950) é uma atriz, cantora, apresentadora e produtora brasileira, naturalizada estadunidense. Foi indicada ao Golden Globe, BAFTA, e Emmy.

Sônia Braga no Prêmio Fênix de 2016.
Sônia Braga no Prêmio Fênix de 2016.
  • Nascimento: Sônia Maria Campos Braga
    8 de junho de 1950 (71 anos)
    Maringá, PR
  • Residência: Nova York
  • Nacionalidade: brasileira
    norte-americana
  • Altura: 1,57 m
  • Peso: 55kg
    Cônjuge: Arduino Colasanti (1970–76)
    Antônio Guerreiro (1980–88)
  • Ocupação: atriz, cantora ,apresentadora ,produtora
  • Período de atividade: 1964–presente
  • Instagram: @insonbra
  • Twitter: @bragasonia

Confira entrevista exclusiva com Sonia Braga |

Check out exclusive interview with Sonia Braga

Sônia Braga entra para lista de melhores atores do século do New York Times
Sônia Braga entra para lista de melhores atores do século do New York Times

Biografia

Infância

Sônia Braga nasceu em 8 de junho de 1950, filha de Hélio Fernando Ferraz Braga e Maria Braga Jaci Campos, figurinista natural de Maringá, é irmã de Júlio, Ana, Hélio e Maria. É tia de Alice Braga, também atriz.Os pais e seus quatro irmãos se mudaram para Curitiba e depois para Campinas, São Paulo. Quando Braga tinha 8 anos seu pai faleceu, e ela se mudou para uma escola de convento na cidade de São Paulo. Na sua adolescência, conseguiu um emprego no tradicional Buffet Torres como recepcionista e datilografava orçamentos.

Vida pessoal

Na década de 1970, Sônia Braga foi casada com ator Arduíno Colassanti, os dois se conheceram durante as filmagens do filme Mestiça, a Escrava Indomável (1973). Nessa época eles moravam num veleiro chamado “Gaivota” que ficava ancorado em Paraty. Após a separação, namorou por alguns anos Caetano Veloso no final dos anos 1970. Veloso depois escreveu as músicas “Tigresa” e “Trem das Cores” para ela.Seu segundo casamento nos anos 80 foi com o fotógrafo Antonio Guerreiro. Seu último relacionamento amoroso conhecido do público foi com o guitarrista Mark Lambert, que durou dois anos e acabou em 1996.

Sônia Braga fala sobre decisão de se mudar para os Estados Unidos | 1997

Sonia Braga ganha prêmio iberoamericano de melhor atriz por Aquarius Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link https://valor.globo.com/eu-e/noticia/2017/07/23/sonia-braga-ganha-premio-iberoamericano-de-melhor-atriz-por-aquarius-1.ghtml ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor (falecom@valor.com.br). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.
Sonia Braga ganha prêmio iberoamericano de melhor atriz por Aquarius
Este trecho é parte de conteúdo que pode ser compartilhado utilizando o link https://valor.globo.com/eu-e/noticia/2017/07/23/sonia-braga-ganha-premio-iberoamericano-de-melhor-atriz-por-aquarius-1.ghtml ou as ferramentas oferecidas na página.
Textos, fotos, artes e vídeos do Valor estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do jornal em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do Valor ([email protected]). Essas regras têm como objetivo proteger o investimento que o Valor faz na qualidade de seu jornalismo.

Desde 1990 vive em Nova York, onde atua em peças teatrais e no cinema. Por essa razão, obteve sua naturalização. A atriz, desde então, para visitar a família e os amigos, divide-se entre Brasil e Estados Unidos. Quando vem ao seu país, Sônia passa algumas temporadas em seu apartamento na zona sul carioca, ou em sua casa de praia em Niterói.

Em agosto de 2016, Braga revelou nunca ter tido vontade de ter filhos, sempre apreciou sua liberdade e poder se desenvolver profissionalmente sem impedimentos. Admitiu em uma entrevista a revista Elle ter feito quatro abortos, o primeiro deles após sua primeira relação sexual, aos 17 anos, onde teve uma grave hemorragia, contando na entrevista que se não tivesse um médico de confiança, poderia ter morrido devido a infecção uterina que a acometeu na época. A atriz levanta a bandeira da legalização do direito da mulher de interromper gestações não desejadas. Em uma reportagem, revelou: “Crime é o aborto não ser legal no Brasil. Não pode ter restrição. Pelo contrário. Tem que educar e facilitar isso para as mulheres. Já conseguiram fazer a delegacia da mulher. Agora tem que cuidar da saúde delas”.

Sonia Braga Teve filhos? Saiba com quem a atriz foi casada e como ela vive hoje aos 70 anos de idade

SÔNIA BRAGA CRITICA OMISSÃO DO GOVERNO BOLSONARO NA TRAGÉDIA DO ÓLEO NO NORDESTE
SÔNIA BRAGA CRITICA OMISSÃO DO GOVERNO BOLSONARO NA TRAGÉDIA DO ÓLEO NO NORDESTE

Carreira

Carreira no Brasil

Aos 14 anos, Braga foi convidada pelo diretor Vicente Sesso para fazer teleteatros e programas infanto-juvenis no programa Jardim Encantado. Depois disso, ela se integrou num grupo teatral que se apresentava na região do ABC Paulista. Aos 17 anos, estreou na peça O Marido Confundido – George Dandin em Santo André. Em 1978, aos 18 anos, participou da montagem brasileira de Hair, onde causou escândalo ao aparecer em cena nua. Além disso, ela também atuou no teatro infantil, como na peça de 1979, No País dos Prequetés.

Ainda em 1968, Braga participaria do filme O Bandido da Luz Vermelha, e no inicio dos anos 70, apareceu em papéis coadjuvantes em filmes como A Moreninha (1970) e Cléo e Daniel (1970). No ano seguinte, foi escalada para atuar em A Menina do Veleiro Azul (1969), de Ivani Ribeiro, na TV Excelsior, mas a emissora fechou antes de a novela ir ao ar. Foi convidada, então, para fazer Irmãos Coragem (1970), de Janete Clair, na Rede Globo. Nos anos seguintes, trabalhou em outras duas novelas da autora: em Selva de Pedra (1972), no papel de Flávia, e em Fogo sobre Terra (1974), como Brisa. Braga ainda participou da versão brasileira de Sesame Street, chamada Vila Sésamo,5 no início da década de 1970.

Novelas Antigas da Globo: DANCIN DAYS, com sônia braga

Sônia Maria Campos Braga é uma atriz, cantora, apresentadora, e produtora brasileira naturalizada americana
Sônia Maria Campos Braga é uma atriz, cantora, apresentadora, e produtora brasileira naturalizada americana

carreira de Sônia Braga ganhou novas conotações em 1975 ao protagonizar a telenovela Gabriela. No papel-título, Braga “tomou o Brasil, tornando-se um nome conhecido”, como observou Sue Branford e David Treece para o jornal britânico The Guardian. A telenovela baseada na obra de um dos mais conhecidos escritores brasileiros, Jorge Amado, atingiu uma das maiores audiências em sua época, uma média de 25 milhões de pessoas. A personagem logo a levou a estrelar outra história de Amado, Dona Flor e Seus Dois Maridos (1977), uma das maiores bilheterias do cinema brasileiro de todos os tempos. Dirigido por Bruno Barreto, Dona Flor conta a história de uma jovem viúva que perde seu marido Vadinho – interpretado por José Wilker – e logo se casa de novo, com o recatado e pacífico farmacêutico da cidade, Dr. Teodoro Madureira (Mauro Mendonça). Com saudades do antigo marido que apesar dos defeitos era um ótimo amante, acaba causando o retorno dele em espírito, que só ela vê. O sucesso da comédia ajudou a lançar o nome de Braga em nível internacional, e também chamou a atenção favorável para o cinema brasileiro em geral.

Suas personagens em Tieta do Agreste e Saramandaia ajudaram ela a manter seu posto de sex symbol.Em 1978, estrelou como Julia Matos a novela Dancin’ Days. Escrita por Gilberto Braga, sua personagem é uma ex-presidiária que tenta reconquistar o amor de sua filha.

Em 1981, com Eu Te Amo, filme dirigido por Arnaldo Jabor, Braga venceu o prêmio de melhor atriz no Festival de Cinema de Gramado. Neste ponto de sua carreira, Braga era anunciada como a próxima grande estrela sensual do cinema internacional, aos passos de Sophia Loren. Os relatos da imprensa ligando seu nome a romances com seus colegas de elenco ou diretores só aumentava o fascínio sobre ela; tais rumores cercaram a produção de um remake de Gabriela para o cinema em 1983 com o galã italiano Marcello Mastroianni.

Estrelado internacional

Sônia Braga alcançou reconhecimento internacional por seu papel em O Beijo da Mulher Aranha de 1985, filme do argentino naturalizado brasileiro Hector Babenco, baseado em um romance de Manuel Puig, que se tornou um dos lançamentos mais aclamados desse ano, a atriz coestrelou ao lado de William Hurt, que venceu o Oscar de melhor ator. O filme foi descrito como “tenso, carregado de energia intelectual e espirituosa com o humor negro de desespero”, bem como “hipnotizante” pelo crítico da revista People, Ralph Novak. O sucesso do filme surpreendeu Braga, que admitiu ao jornalista do Los Angeles Times, Roderick Mann, ter se sentido desconfortável com seu primeiro papel falado em inglês, “às vezes, eu dizia uma fala e me perguntava: O que significa isso?, agora me sinto muito mais segura”.

Em 1987, Braga tornou-se a primeira brasileira a apresentar uma categoria no Oscar, ao lado do astro Michael Douglas, com apenas 36 anos. Os aplausos e críticas logo a levaram a aparecer em mais dois grandes papéis em Hollywood, ambos lançados em 1988: Rebelião em Milagro, dirigido por Robert Redford, e na comédia, Luar sobre Parador, no qual foi indicada ao Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante em 1989.

Ela assumiu os personagens coadjuvantes em The Rookie ao lado de Clint Eastwood e Charlie Sheen, e em inúmeros telefilmes e minisséries. No entanto, mesmo como coadjuvante Braga conseguiu ser nomeada a dois Globos de Ouro e um Emmy Award, este último por seu papel em Amazônia em Chamas, um telefilme produzido pela HBO em 1994, que conta a história de vida do seringueiro acriano Chico Mendes.

Ela também foi indicada ao um prêmio Bravo do National Council of La Raza em 1995, por seu papel na minissérie Streets of Laredo, exibida pela rede CBS. Nesse mesmo ano, o diretor Nicolas Roeg a convidou para o papel principal no filme Two Deaths ao lado de Patrick Malahide.

Em 1996, Braga atuou em Tieta do Agreste, um filme baseado no romance homônimo de Jorge Amado, com direção de Cacá Diegues. A história se passa em uma aldeia pobre no estado da Bahia, Tieta retorna a sua terra natal, a pequena Santana do Agreste, após 25 anos de ausência. Sua volta causa certa apreensão na família, uma vez que Tieta saíra escorraçada pelo pai Zé Esteves, movido pelas intrigas de Perpétua, sua irmã mais velha. O crítico Kevin Thomas, do Los Angeles Times, declarou: “A beleza sensual de Braga e a paixão ardente são perfeitos para a corajosa mas emocionalmente marcada Tieta”.

Em 2001, Braga participou do elenco de Angel Eyes, no papel de Josephine Pogue, mãe de Sharon Pogue interpretada por Jennifer Lopez.

Nos anos 2000, Sônia participou em vários programas e séries estadunidenses como: Sex and the City (2001), Law & Order (2003), Ghost Whisperer, CSI: Miami (2005) e no seriado American Family, que retrata uma família latina em uma grande cidade americana, a série foi ao ar pela rede PBS.

Depois de quase 20 anos sem participar de programas de TV brasileiros, Sônia fez uma participação especial na série Força de um Desejo (1999). Em 2006, voltou a trabalhar nas Páginas da Vida em Manoel Carlos, onde interpretou uma escultora de renome internacional. Em 2010 estrelou a série As Cariocas de “A Adultera da Urca” e, em 2011, participou da série Tapas & Beijos.

Novela Tieta – Filme Tieta Do Agreste 1996 com Sonia Braga – Novela Tieta do Agreste

Sônia Braga diz que não vai para 'direita', nem 'esquerda', nem voltará a morar no Brasil
Sônia Braga diz que não vai para ‘direita’, nem ‘esquerda’, nem voltará a morar no Brasil

Atualmente

Braga participou da sexta temporada da série de TV Royal Pains, recentemente a Marvel confirmou seu nome no elenco de Marvel’s Luke Cage.

Em 2016, ela estrelou o filme brasileiro Aquarius do diretor Kleber Mendonça Filho. Por sua performance no filme, Braga venceu os prêmios de atuação feminina em diversos festivais de cinema do mundo, entre eles o Festival Biarritz Amérique Latine, na França e Festival de Cinema de Lima, no Peru. Além disso, ela foi eleita a melhor atriz pelos críticos de San Diego, desbancando atrizes como Emma Stone, Annette Bening e Natalie Portman.

Em 2017, Braga foi anunciada como integrante do júri da 33ª edição do Sundance Film Festival, que aconteceu em Park City, Utah, Estados Unidos. No mesmo ano ela foi homenageada no festival La Orquídea, o maior do Equador.

Em 2017, ela desempenhou o papel de mãe de Julia Roberts na adaptação cinematográfica do livro Extraordinário, e foi homenageada no festival Cinélatino 2018, de Toulouse, no sudoeste da França.

Braga repetiu a parceira com o cineasta Kleber Mendonça Filho em Bacurau, vencedor do prêmio do Júri do Festival de Cannes de 2019. No filme, ela interpreta Domingas uma médica de um pequeno povoado do Nordeste. O filme foi bem recebido pelo público e crítica, e foi premiado como melhor longa-metragem internacional no Festival de Cinema de Munique.

Em 2020, interpretou o papel de Irmã Lucia no filme Fatima, dirigido por Marco Pontecorvo. Em novembro do mesmo ano, Braga apareceu na lista com os 25 melhores atores do século XXI, publicada pelo jornal New York Times.

Abrindo O Bau De Sonia Braga

Com uma senhora carreira, Sônia Braga chega aos 70 anos de vida
Com uma senhora carreira, Sônia Braga chega aos 70 anos de vida

Filmografia

Cinema

  • 1968: O Bandido da Luz Vermelha / Vítima
  • 1970: A Moreninha / Carolina
    Cléo e Daniel / Sandra
  • 1971: O Capitão Bandeira contra o Dr. Moura Brasil
  • 1973: Mestiça, a Escrava Indomável / Mestiça
  • 1975: O Casal / Maria Lúcia
  • 1976: Dona Flor e Seus Dois Maridos / Dona Flor Guimarães
  • 1978: A Dama Do Lotação / Solange
  • 1981: Eu Te Amo / Maria
  • 1983: Gabriela / Gabriela da Silva
  • 1984: Pátria Amada / Ela mesma
  • 1985: Kiss of the Spider Woman O Beijo da Mulher Aranha / Leni Lamaison / Marta / Mulher Aranha
  • 1987: The Man Who Broke 1,000 Chains / Mil Elos – O Preço da Liberdade/Emily Del Pino Pacheco Telefilme
  • 1988: Moon Over Parador Luar sobre Parador / Madonna Mendez
    The Milagro Beanfield War / Rebelião em Milagro / Ruby Archuleta
  • 1990: The Rookie / Rookie, um Profissional do Perigo / Liesl
  • 1991: The Last Prostitute / A Última Prostituta Loah / Telefilme
  • 1993: Roosters / A Volta / Juana Morales
  • 1994: The Burning Season / Amazônia em Chamas / Regina de Carvalho
  • 1995: Two Deaths / Morte Dupla / Ana Puscasu
    Moses/ Bíblia Sagrada – Moisés Sephora Telefilme
  • 1996: Tieta do Agreste / Tieta
  • 1997: Money Play$ / Os Jogadores / Irene / Telefilme
  • 2000: From Dusk till Dawn 3: The Hangman’s Daughter / Um Drink no Inferno 3 – A Filha do Carrasco Quixla
  • 2001: Angel Eyes / Olhar de Anjo / Josephine Pogue
    Memórias Póstumas / Marcela
    Perfume / Irene Mancini
    The Judge / Lily Acosta Telefilme
  • 2002: Empire / Império Iris
  • 2003: Testosterone / Mãe de Pablo
  • 2004: Scene Stealers / Celia Crouch
  • 2005: Che Guevara / Célia
    Marilyn Hotchkiss Ballroom Dancing and Charm School / Baila Comigo Tina
  • 2006: Sea of Dreams / Nurka
    Bordertown / Cidade do Silêncio Teresa Casillas
    The Hottest State / Um Amor Jovem / Srª. Garcia
  • 2010: Lope / Paquita
    An Invisible Sign / Matemática do Amor / Mãe de Mona Gray
  • 2012: Feijoada Completa / Celeste / Curta-metragem
    Mundo Invisível
  • 2013: The Ordained / Magalys / Telefilme
    Meddling Mom / Carmen / Telefilme
    The Wine of Summer / Eliza
  • 2014: Emoticon 😉 / Sonia
  • 2016: Aquarius / Clara
  • 2017: Wonder / Extraordinário Mãe de Isabel
  • 2019: Bacurau / Domingas
  • 2020: Fatima/ Fátima – A História de um Milagre Irmã Lúcia
    The Jesus Rolls Ninguém Brinca com Jesus Quintana / Mãe
    TBA / Shotgun Wedding / Mãe de Darcy /Televisão

Televisão

  • 1969: A Menina do Veleiro Azul / Odília
  • 1970: Irmãos Coragem / Lídia Siqueira
  • 1972: Selva de Pedra / Flávia
    Vila Sésamo / Ana Maria
  • 1974: Fogo sobre Terra / Brisa
  • 1975: Gabriela / Gabriela da Silva Saad
  • 1976: Saramandaia / Marcina Moreira
  • 1977: Espelho Mágico / Maria Jacinta / Cynthia Levy / Camila
  • 1978: Dancin’ Days / Júlia de Souza Matos
  • 1980: Chega Mais / Gelly Maia
  • 1986: The Cosby Show / Anna Maria Westlake
  • 1992: Tales from the Crypt / Sophie Wagner
  • 1995: Streets of Laredo / Maria Garza
  • 1998: Four Corners / Carlota Alvarez
    A Will of Their Own / Jessica Lopez de la Cruz
  • 1999: Força de um Desejo / Baronesa Helena Menezes de Albuquerque Silveira Sobral
  • 2000: Family Law / Beatrice Valdez
  • 2001: Sex and the City / Maria Diega Reyes
  • 2002: American Family / Berta Gonzalez
    George Lopez / Emilina / Palmero
  • 2003: Law & Order / Helen
  • 2005: CSI: Miami / Marta Cruz
    Alias / Sophia Vargas / Elena Derevko
    Ghost Whisperer Estella de la Costa
  • 2006: Páginas da Vida / Antônia Werneck
  • 2007: Donas de Casa Desesperadas / Alice Monteiro
  • 2010: As Cariocas / Júlia / Episódio: “A Adúltera da Urca”
    Brothers and Sisters / Gabriela
  • 2011: Tapas & Beijos/ Helô Siqueira
  • 2014: Royal Pains / Lorena Correia / Temporada 6
    Warehouse 13 Alicia Episódio: “Savage Seduction”
  • 2016: Marvel’s Luke Cage / Soledad Temple / Temporada 1

Teatro

  • 1967: Jorge Dandin / Angélica
  • 1969–72 Hair
  • 1972: A Teoria Na Prática é Outra
  • 1979: No País Dos Prequetés / Nita

Prêmios e indicações

Lista de prêmios e indicações recebidos por Sônia Braga

A seguir, uma lista de prêmios e indicações recebidos por Sônia Braga. Nascida no Brasil, em 1950, e radicada nos Estados Unidos, desde o final dos anos 1980, a atriz consolidou uma bem-sucedida carreira no cenário audiovisual de ambos os países, o que lhe rendeu diversos prêmios e indicações.

Em 1972, ainda no início de sua carreira, Sônia Braga foi eleita revelação feminina e ganhou o Troféu Helena Silveira, por sua participação no seriado infantil Vila Sésamo. Em 1981, Braga concorreu como melhor estreante na premiação britânica British Academy Film Awards, por sua atuação na comédia brasileira Dona Flor e Seus Dois Maridos. No mesmo ano, ela recebeu um Kikito de melhor atriz no Festival de Gramado, por sua performance no filme Eu Te Amo. Em 1986, a brasileira concorreu ao prêmio norte-americano Golden Globe Awards na categoria de melhor atriz coadjuvante em cinema, pelo filme O Beijo da Mulher-Aranha. Em 1989, já em carreira internacional, ela foi novamente indicada ao prêmio, por Moon over Parador. Em 1995, Sônia Braga recebeu a terceira indicação ao Golden Globe, mas dessa vez, como melhor atriz coadjuvante em televisão, pelo telefilme The Burning Season, da rede HBO. Ainda por este trabalho, a atriz concorreu ao Emmy Award de melhor atriz coadjuvante em minissérie ou telefilme. Em 1996, Braga recebeu indicações aos prêmios Lone Star Film & Television e ALMA Awards, por sua atuação na minissérie Larry McMurtry’s Streets of Laredo, da rede CBS.

Em 2011, Sônia Braga concorreu ao Prêmio Contigo! de Cinema Nacional como Melhor Atriz Coadjuvante, pelo filme hispanófono Lope. No mesmo ano, foi indicada ao Prêmio Arte Qualidade Brasil, por sua performance no episódio A Adúltera da Urca, do seriado As Cariocas, da Rede Globo. Em 2013, concorreu ao Imagen Awards como Melhor Atriz de TV, pelo telefilme norte-americano Meddling Mom. Em 2014, durante a primeira edição do Prêmio Platino, realizada no Panamá, Sônia Braga foi homenageada com o Prêmio Platino de Honra ao Cinema Ibero-Americano, em reconhecimento à sua trajetória artística no cinema da Ibero-América. Braga foi a primeira pessoa a receber a honraria, que posteriormente foi entregue à Antonio Banderas e Ricardo Darín.

Em 2016, Sônia Braga retornou ao cinema brasileiro com o suspense Aquarius. Por conta desta atuação, ela foi eleita a melhor atriz nos principais festivais de cinema da América Latina, além de concorrer em premiações como Chlotrudis Awards e Prêmio Platino. O sucesso de Braga no cinema brasileiro em 2016, lhe rendeu o Prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, como destaque do cinema. A artista ainda foi homenageada com o Troféu Oscarito, no Festival de Gramado.

Em 2020, Sônia Braga foi a única brasileira incluída na lista dos 25 melhores atores do século XXI, organizada pelo jornal norte-americano The New York Times.

British Academy Film Awards

O British Academy Film Awards ou BAFTA Film Awards é concedido pela Academia Britânica de Artes do Cinema e Televisão desde 1949, sendo a maior premiação da indústria cinematográfica fora dos Estados Unidos.

  • 1981: Melhor Ator Estreante/ Dona Flor e Seus Dois Maridos/ Indicada

Golden Globe Awards

Os Golden Globe Awards são entregues desde 1944 pela Hollywood Foreign Press Association, sendo considerada uma das maiores premiações da indústria cinematográfica e televisiva mundial. Desde 1961, a cerimônia é realizada no Hotel Beverly Hilton, em Beverly Hills, nos Estados Unidos.

  • 1986: Melhor Atriz Coadjuvante em Cinema/ O Beijo da Mulher-Aranha/ Indicada
  • 1989 : Moon over Parador /Indicada
  • 1995 : Melhor Atriz Coadjuvante em Televisão/ The Burning Season/ Indicada

Primetime Emmy Award

O Primetime Emmy Award é o principal prêmio da indústria televisiva dos Estados Unidos e foi criado pela Academy of Television Arts and Sciences para premiar as melhores produções realizadas nos horários nobre da televisão norte-americana. O evento, realizado desde 1949, tem cerca de vinte mil membros votantes.

  • 1995 : Melhor Atriz Coadjuvante em Minissérie ou Telefilme / The Burning Season / Indicada

American Latino Media Arts Award

O American Latino Media Arts Award ou ALMA Award (até 1998 chamado de Bravo Awards) é uma premiação criada em 1995 pelo Conselho Nacional de La Raza. As cerimônias destacam os melhores artistas de música, televisão e cinema dos Estados Unidos e da América Latina.

  • 1996: Melhor Atuação em Telefilme ou Minissérie/ Larry McMurtry’s Streets of Laredo /  Indicada

Imagen Awards

O Imagen Awards é uma premiação criada em 1985 pela The Imagen Foundation, que reconhece os melhores profissionais latinos da indústria televisiva dos Estados Unidos.

  • 2013: Melhor Atriz de TV / Meddling Mom / Indicada

Prêmio Contigo! de Cinema Nacional

O Prêmio Contigo! do Cinema Nacional é um evento da revista Contigo, realizado anualmente desde 2006, que contempla as melhores produções, atores, diretores e profissionais do cinema brasileiro. Os vencedores são definidos por um juri oficial montado pela revista Contigo, e também por um júri popular, que vota pela internet.

  • 2011: Melhor Atriz Coadjuvante (pelo júri oficial) / Lope / Indicada
    Melhor Atriz Coadjuvante (pelo júri popular) / Indicada

Prêmio Arte Qualidade Brasil

Criado em 1977, o Prêmio Qualidade Brasil tinha, inicialmente, o objetivo homenagear as melhores produções e profissionais do Teatro e Televisão do Brasil. A partir de 2013, o prêmio passou a homenagear apenas os melhores do Teatro da cidade de São Paulo.

  • 2011: Melhor Atriz Seriado ou Projeto Especial de Teledramaturgia / As Cariocas (episódio: A Adúltera da Urca) / Indicada

Festival de Gramado

Desde 1973, em Gramado, no Rio Grande do Sul, é realizado o Festival de Cinema Gramado, um dos mais importantes festivais de cinema do Brasil. O evento conta com participações de filmes brasileiros e de outros países latino-americanos.

  • 1981: Melhor Atriz / Eu Te Amo / Venceu
  • 2001: Melhor Atriz Coadjuvante / Memórias Póstumas / Venceu
  • 2016: Troféu Oscarito — / Venceu

Festival de Biarritz Amérique Latine

O Festival de Biarritz Amérique Latine é um festival de cinema, que anualmente seleciona diversas produções latino-americanas para serem exibidas no sudoeste da França. É realizado desde 1991.

  • 2016: Prêmio de Interpretação Feminina Aquarius / Venceu

Festival Internacional de Cine de Mar del Plata

O Festival Internacional de Cine de Mar del Plata foi criado em 1954, por iniciativa do ex-presidente argentino Juan Domingo Perón. Hoje, é considerado o maior evento artístico e cultural da cidade de Mar del Plata, sendo o único festival da América Latina com classificação “A” pela Federação Internacional de Associações de Produtores Cinematográficos (FIAPF).

  • 2016: Astor de Prata de Melhor Atriz / Aquarius / Venceu

Festival de Lima, Encuentro latinoamericano de Cine

O Festival de Lima, Encuentro latinoamericano de Cine, organizado pela Pontificia Universidad Católica del Perú (PUCP), acontece desde 1997, em Lima, capital peruana.

  • 2016: Melhor Atriz / Aquarius / Venceu

Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano de La Habana

O Festival Internacional del Nuevo Cine Latinoamericano de La Habana acontece na capital cubana, desde 1979, e surgiu com o objetivo de reconhecer e divulgar a cinematografia da América Latina.

  • 2016: Melhor Atriz / Aquarius / Venceu

Festival Sesc Melhores Filmes

Criado em 1974, o Festival Sesc Melhores Filmes é o mais antigo festival de cinema da cidade de São Paulo. Atualmente, a premiação do evento é decidida tanto por um júri oficial quanto por um júri popular, que vota pela internet.

  • 2017: Melhor Atriz (pelo júri oficial) / Aquarius / Venceu
    Melhor Atriz (pelo júri popular) / Venceu

San Diego Film Critics Society Awards

O San Diego Film Critics Society Awards é a premiação anual organizada pela San Diego Film Critics Society, uma organização de críticos de cinema, com sede na Califórnia, nos Estados Unidos.

  • 2016: Melhor Atriz / Aquarius / Venceu

Prêmio Quem

O Prêmio Quem é realizado desde 2007 pela Revista Quem, premiando os melhores da televisão brasileira, cinema, música, moda, gastronomia, literatura e teatro.

  • 2017: Melhor Atriz (cinema) / Aquarius / Indicada

ICS Award e ICS Cannes Award
ICS Award e ICS Cannes Award são premiações organizadas pela International Cinephile Society, um grupo online, criado em 2003, composto por mais de 100 jornalistas, acadêmicos e outros profissionais que cobrem diversos festivais de cinema pelo mundo.

  • 2016: ICS Cannes Award / Melhor Atriz (do Festival de Cannes) /Aquarius / Venceu
  • 2017: ICS Award / Melhor Atriz / Indicada

Chlotrudis Awards
Criado em 1995 pela Chlotrudis Society for Independent Film, o Chlotrudis Awards é uma premiação que tem foco em filmes da industria do cinema independente.

  • 2017: Melhor Atriz / Aquarius / Indicada

Premio Iberoamericano de Cine Fénix

O Premio Iberoamericano de Cine Fénix, criado em 2014, homenageia os melhores profissionais da indústria cinematográfica da América Latina, Espanha e Portugal. A premiação ocorre anualmente no Teatro de la Ciudad Esperanza Iris, no México, e é organizada pela Cinema 23, uma associação formada por mais de 700 profissionais de cinema de 22 países diferentes.

  • 2016: Melhor Atriz / Aquarius / Venceu

Premios Platino del Cine Iberoamericano

Criado em 2014 pela Entidad de Gestión de Derechos Audiovisuales (EGEDA), da Espanha, e pela Federação Ibero-Americana de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais (FIPCA), os Premios Platino del Cine Iberoamericano homenageia as melhores produções realizadas na América Latina, Espanha e Portugal. A cada ano, a cerimônia é realizada em um país diferente da Ibero-Americana, sendo que a primeira edição ocorreu no Panamá.

  • 2014: Prêmio Platino de Honra ao Cinema Ibero-Americano — / Venceu
  • 2017: Melhor Atriz / Aquarius / Venceu

Prêmio Faz Diferença

O Prêmio Faz Diferença, criado pelo O GLOBO em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), homenageia as personalidades brasileiras de cada ano que mais se destacaram em suas áreas de atuação. Os vencedores são definidos por votos de internautas e também dos jornalistas do Globo, dirigentes da Firjan e dos vencedores da edição anterior.

  • 2017: Segundo Caderno/Cinema / Venceu

Grande Prêmio do Cinema Brasileiro

Criado em 2002 pela Academia Brasileira de Cinema, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro é a maior e mais prestigiada premiação do cinema nacional. Desde 2004, a votação passou a ser feita via internet, pelo site da Academia, e cada sócio recebe uma senha eletrônica para votar. A apuração é feita pela PricewaterhouseCoopers, a mesma empresa de auditoria que faz a apuração do Oscar.

  • 2017: Melhor Atriz / Aquarius / Indicada
  • 2020: Melhor Atriz Coadjuvante / Bacurau / Indicada

Prêmio Guarani de Cinema

O Prêmio Guarani é concedido pela Academia Guarani de Cinema Brasileiro, anualmente a premiação, que conta com mais de 40 críticos cinematográficos, prestigia os talentos nacionais.

  • 2016: Melhor Atriz / Aquarius / Venceu
  • 2019: Melhor Atriz Coadjuvante / Bacurau / Indicada

Outros

  • 1972: Troféu Helena Silveira / Revelação Feminina / Vila Sésamo / Venceu
  • 1996: Lone Star Film & Television Awards / Melhor Atriz Coadjuvante em TV / Larry McMurtry’s Streets of Laredo / Venceu
  • 2016: Melhores do AdoroCinema / Atriz Brasileira / Aquarius / Indicada
  • 2020: The New York Times / 25 melhores atores do século XXI/ — / 24º lugar
Sônia Braga vê sociedade carente de empatia na pandemia: "O mundo está louco"
Sônia Braga vê sociedade carente de empatia na pandemia: “O mundo está louco”
Sonia Braga vai estrelar novo filme de Kleber Mendonça Filho
Sonia Braga vai estrelar novo filme de Kleber Mendonça Filho
Sônia Braga teria recusado convite para atuar em novela de Gilberto Braga
Sônia Braga teria recusado convite para atuar em novela de Gilberto Braga
Sônia Braga by David Mcgough, 1990.
Sônia Braga by David Mcgough, 1990.
Sonia Braga nas ruas do Chelsea, em Nova York, em ensaio exclusivo para CULTURA!
Sonia Braga nas ruas do Chelsea, em Nova York, em ensaio exclusivo para CULTURA!
SÔNIA BRAGA SERÁ MÃE DE JULIA ROBERTS EM “EXTRAORDINÁRIO”!
SÔNIA BRAGA SERÁ MÃE DE JULIA ROBERTS EM “EXTRAORDINÁRIO”!
Sonia Braga escalada para a série Luke Cage
Sonia Braga escalada para a série Luke Cage
Atriz brasileira, Sonia Braga, no Festival de Cannes
Atriz brasileira, Sonia Braga, no Festival de Cannes
Sheron Menezzes: "Aos 15 anos me chamavam de Xica da Silva e adorava"
Sônia Braga continua a ser “diva máxima” aos 69 anos e esta capa da Vogue é a prova
Sonia Braga cobra da Globo indenização por “Dancin’ Days”
Sonia Braga cobra da Globo indenização por “Dancin’ Days”

Sônia Braga viveu a fogosa e sensual Marcina. Ela sentia tanto calor que literalmente punha fogo por onde passava /

Sónia Braga, a eterna e sensual ‘Gabriela’

Fontes:  Wikipédia, IMDB, além  da pesquisa no site Imagoi.