Transformers: Revenge of the Fallen

Transformers: Revenge Of The Fallen – Official

Um jovem escolhe a masculinidade. Na semana em que Sam Witwicky começa a faculdade, os Decepticons criam problemas em Xangai. Um enviado presidencial acredita que é porque os Autobots estão por perto; ele quer que eles se vão. Ele está errado: os Decepticons precisam acessar a mente de Sam para ver alguns glifos impressos lá que os levarão a um objeto frágil que, quando inserido em uma máquina alienígena escondida no Egito por séculos, lhes dará o poder de soprar o sol. Sam, sua namorada Mikaela Banes e os pais de Sam estão em perigo. Optimus Prime e Bumblebee são os principais protetores de Sam. Se um deles cair, o que acontecerá com Sam?

Transformers: Revenge of the Fallen (no Brasil, Transformers: A Vingança dos Derrotados; em Portugal, Transformers: A Retaliação) é um filme estadunidense de 2009, dirigido por Michael Bay e produzido por Steven Spielberg (também executivo), Lorenzo di Bonaventura e Ian Bryce. É a continuação do filme de Transformers de 2007.

Foi lançado mundialmente em 24 de junho de 2009. Mostra o conflito dos Autobots e os Decepticons que ocorre escondido dos humanos.

O filme quebrou recordes de bilheteria em vários países, inclusive no Brasil, ficando entre as 40 maiores bilheteria do planeta. Porém, foi recebido com críticas muito negativas, sendo mal-avaliado por diversos críticos e recebendo o prêmio de Framboesa de Ouro de pior filme de 2009.

Informações Gerais

Transformers: A Retaliação (PRT)
Transformers: A Vingança dos Derrotados (BRA)

Estados Unidos: 2009
Duração: 150 min
Direção: Michael Bay
Produção: Lorenzo di Bonaventura
Tom DeSanto
Don Murphy
Ian Bryce
Coprodução: Allegra Clegg
Ken Bates
Produção executiva: Steven Spielberg
Michael Bay
Brian Goldner
Mark Vahradian
Roteiro: Ehren Kruger
Roberto Orci
Alex Kurtzman
Baseado em: Transformers, da Hasbro
Elenco Shia LaBeouf
Megan Fox
Josh Duhamel
Tyrese Gibson
John Turturro
Ramón Rodríguez
Kevin Dunn
Julie White
Isabel Lucas
Gênero: ação
ficção científica
Música: Steve Jablonsky
Cinematografia: Ben Seresin
Direção de arte: Nigel Phelps
Figurino: Deborah L. Scott
Edição: Roger Barton
Paul Rubell
Joel Negron
Thomas A. Muldoon
Companhia(s) produtora(s): di Bonaventura Pictures
Hasbro
Distribuição: Paramount Pictures
DreamWorks
Lançamento: Brasil 23 de junho de 2009
Portugal 24 de junho de 2009
Estados Unidos 24 de junho de 2009
Idioma: inglês
Orçamento: US$ 200 milhões
Receita: US$ 836.303.693
Cronologia:
Transformers: (2007)
Transformers: Dark of the Moon (2011)

Sinopse

É revelado que há milhares de anos havia uma raça de antigos Transformers que vasculhou o universo em busca de fontes de energia. Conhecida como a Dinastia dos Primos, eles usaram máquinas chamadas Colheitadeiras do Sol para drenar a energia das estrelas a fim de convertê-la em energon e alimentar o AllSpark de Cybertron. Os Primes concordaram que mundos portadores de vida seriam poupados, mas em 17.000 aC, um irmão, posteriormente apelidado de “O Caído”, construiu um Coletor de Sol na Terra. Os irmãos restantes sacrificaram seus corpos para esconder a Matriz da Liderança, a chave que ativa a Colheitadeira do Sol dos Caídos, que juraram se vingar da Terra.

Atualmente, dois anos após os eventos do filme anterior, Optimus Prime é visto liderando a NEST, uma organização militar composta por tropas humanas e sua própria equipe de Autobots (incluindo os recém-chegados Arcee, Chromia, Elita One, Sideswipe, Jolt e os gêmeos Skids e Mudflap) visavam matar os Decepticons restantes na Terra. Durante uma missão em Xangai, Optimus e sua equipe destroem Decepticons Sideways e Demolishor, sendo avisado por este último de que “The Fallen subirá novamente”. De volta aos Estados Unidos, Sam Witwicky (Shia LeBeouf) encontra uma lasca do AllSpark destruída e, ao entrar em contato, a lasca preenche sua mente com símbolos Cybertronianos. Considerando que é perigoso, Sam dá a lasca AllSpark para sua namorada Mikaela Banes (Megan Fox) para mantê-la segura, e deixa ela e Bumblebee para trás para ir para a faculdade levada por seu pai (Kevin Dunn) e mãe (Alice White) após sua casa ser destruída por alguns pequenos decepticons criados pela lasca. Após a chegada, Sam conhece seu colega de quarto de faculdade Leo Spitz (Ramon Rodriguez), que dirige um site de conspiração alienígena, e Alice (Isabel Lucas), uma estudante universitária que faz avanços sexuais nele. Tudo é caótico, e a mãe de Sam fica doida com alguns “brownies especiais”. De volta a casa, Decepticon Wheelie tenta roubar o fragmento, apenas para ser capturado por Mikaela. um misto que faz avanços sexuais nele. Tudo é caótico, e a mãe de Sam fica doida com alguns “brownies especiais”. De volta para casa, Decepticon Wheelie tenta roubar o fragmento, apenas para ser capturado por Mikaela. um misto que faz avanços sexuais nele. Tudo é caótico, e a mãe de Sam fica doida com alguns “brownies especiais”. De volta para casa, Decepticon Wheelie tenta roubar o fragmento, apenas para ser capturado por Mikaela.

Optimus Prime vs. Megatron & The Fallen – Transformers: Revenge Of The Fallen

O Decepticon Soundwave invade um satélite dos EUA e descobre a localização do líder Decepticon, Megatron, e outra peça do All Spark. O conselheiro presidencial Gallaway (John Benjamin Hickey) sugere que os Decepticons estão na Terra apenas para caçar alguns Primes, então seria melhor para os humanos se todos os Primes fossem embora, e ele diz que o Presidente dos EUA está pensando em tirar seu asilo. O sargento Epps (Tyrese Gibson) defende os Primes, indagando o que aconteceria se os Primes partissem e os Decepticons ainda atacassem a Terra ?, mas o conselheiro mandou que ele se calasse.

Os Decepticons recuperam o fragmento e o usam para ressuscitar Megatron, que voa para o espaço e se reencontra com Starscream e seu mestre, The Fallen in the Nemesis. The Fallen instrui Megatron e Starscream para capturar Sam a fim de descobrir a localização da Matrix of Leadership.

Depois de ter um “incidente” mental ao começar a escrever incontrolavelmente na linguagem Cybertroniana em uma festa, Sam continua agindo de forma estranha, incluindo envergonhar o professor Colan (Rainn Wilson) no meio de uma aula. Em pânico, Sam liga para Mikaela, que sai imediatamente para pegá-lo.

Com o agravamento dos surtos de Sam, Mikaela chega ao campus no momento em que Alice revela ser um Decepticon Pretender ataca Sam. Uma irada Mikaela -que pegou Sam beijando Alice em uma cama-, Sam e seu companheiro de quarto Leo saem, destruindo Alice, mas são apreendidos pelo Decepticon Grindor.

O Decepticon conhecido como “The Doctor” se prepara para remover o cérebro de Sam, mas Optimus e Bumblebee aparecem e o resgatam. Em uma luta que se segue, Optimus enfrenta Megatron, Grindor e Starscream. Optimus consegue matar Grindor e arrancar o braço de Starscream, mas durante uma distração momentânea enquanto procura por Sam, ele é pego de surpresa, empalado e atingido no peito por Megatron e morre. Megatron e Starscream partem quando a equipe Autobot chega para resgatar Sam, incapaz de salvar Optimus.

Após a morte de Prime, The Fallen é libertado de seu cativeiro e Megatron ordena um ataque em grande escala ao planeta. O Fallen fala para o mundo e exige que eles entreguem Sam aos Decepticons ou eles continuarão seu ataque. Sam, Mikaela, Leo, Bumblebee, os gêmeos e Wheelie se reagrupam, e Leo sugere que seu rival online “Robo-Warrior” pode ajudar. “Robo-Warrior” é revelado como sendo o ex-agente do Setor 7 Simmons (John Turturro), que informa ao grupo que os símbolos devem ser lidos por um Decepticon. Mikaela então libera Wheelie, que não consegue ler a língua, mas identificando-a como a dos Primes, direciona o grupo para um caçador de Decepticon chamado Jetfire.

A Vingança Dos Derrotados Cena Final Optimus Prime Vs Decepeticons

Eles então encontram Jetfire no F. Udvar-Hazy Center e o reativam através do fragmento do AllSpark. Depois de teletransportar o grupo para o Egito, Jetfire explica que apenas um Prime pode matar The Fallen, e traduz os símbolos, que contêm um enigma que define a localização da Matriz de Liderança em algum lugar no deserto circundante. Seguindo as pistas, o grupo chega à tumba onde eles finalmente encontram a Matrix, mas ela se desintegra nas mãos de Sam. Acreditando que a Matrix ainda pode reviver Optimus, Sam recolhe a poeira e instrui Simmons a chamar o Major William Lennox (Josh Duhamel) para trazer os outros Autobots e o corpo de Optimus.

Os militares chegam com os Autobots, mas os Decepticons também, e uma batalha começa. Durante a luta, Decepticon Devastator é formado e desenterra o Sun Harvester de dentro de uma das pirâmides antes de ser destruído pelos militares dos EUA com a ajuda do agente Simmons. Jetfire chega e destrói Mixmaster, mas é mortalmente ferido por Scorponok. A Força Aérea bombardeia os Decepticons, mas Megatron rompe a ofensiva e mata Sam. Morto, Sam é contactado pela Dinastia dos Primes que, reconhecendo a sua coragem e dedicação à Optimus, o revive e reconstrói a Matriz da Liderança. Sam prossegue para reviver Optimus bem a tempo antes dos Fallen emboscarem ele e seus aliados, massacrando alguns soldados e partindo com a Matrix para ativar a colheitadeira. Jetfire se sacrifica para que Optimus use suas peças para voar até a colheitadeira e destruí-la com sucesso. Optimus enfrenta The Fallen e leva a melhor até que Megatron interfira. Optimus derrota Megatron facilmente e o incapacita, que liga para Starscream pedindo ajuda. O Fallen luta com Optimus novamente e começa a rasgar sua nova armadura, mas Optimus o fere facilmente. Ferido, The Fallen tenta escapar, mas Optimus arranca sua centelha de seu peito, finalmente matando-o, enquanto Megatron assiste com horror. Depois de concordar com a sugestão de recuar, Megatron (que agora é o líder dos Decepticons mais uma vez) jura vingança e recua com Starscream. que liga para Starscream para obter ajuda. O Fallen luta com Optimus novamente e começa a rasgar sua nova armadura, mas Optimus o fere facilmente. Ferido, The Fallen tenta escapar, mas Optimus arranca sua centelha de seu peito, finalmente matando-o, enquanto Megatron assiste com horror. Depois de concordar com uma sugestão de retirada, Megatron (que agora é o líder dos Decepticons mais uma vez) jura vingança e recua com Starscream. que liga para Starscream para obter ajuda. O Fallen luta com Optimus novamente e começa a rasgar sua nova armadura, mas Optimus o fere facilmente. Ferido, The Fallen tenta escapar, mas Optimus arranca sua centelha de seu peito, finalmente matando-o, enquanto Megatron assiste com horror. Depois de concordar com a sugestão de recuar, Megatron (que agora é o líder dos Decepticons mais uma vez) jura vingança e recua com Starscream.

O filme termina com Optimus, que está ao lado de Sam em um porta-aviões, enviando uma mensagem ao espaço dizendo que os humanos e os Transformers compartilham um passado comum. Durante os créditos, Sam é visto voltando para a faculdade.

Elenco

  • Shia LaBeouf….Sam Witwicky
  • Megan Fox….Mikaela Banes
  • Josh Duhamel….Major William Lenox
  • Tyrese Gibson….Sargento Robert Epps
  • Ramón Rodríguez….Leo Ponce De Leon Spitz
  • John Turturro….Seymour Simmons
  • Peter Cullen….Optimus Prime
  • Kevin Dunn….Ron Witwicky
  • Julie White….Judy Witwicky
  • John Benjamin Hickey….Theodore Galloway
  • Glenn Morshower….General Morshower
  • Rainn Wilson….Professor Colan

Personagens

Autobots

  • Optimus Prime (Peter Cullen): Líder dos Autobots. Foi morto por Megatron, mas foi revivido graças à Matriz da Liderança. Se transforma num caminhão Peterbilt 379 vermelho com chamas azuis. Possui duas espadas, dois ganchos e dois canhões de íons.
  • Bumblebee (Mark Ryan): Um jovem Autobot e guardião de Sam. Se transforma num Chevrolet Camaro ZLT amarelo e preto. Possui um canhão.
  • Ratchet (Robert Foxworth): Médico dos Autobots. Se transforma numa Hummer H2 modificada em ambulância amarelo e vermelho. Possui um canhão e uma serra redonda de médico.
  • Ironhide (Jess Harnell): Especialista em Armas. Se transforma numa GMC Topkick preta. Possui dois canhões, um em cada braço.Skids (Tom Kenny): Gêmeo de Mudflap. Se transforma num Chevrolet Beat verde com listras pretas. Possui um canhão e um chicote.
  • Mudflap (Reno Wilson): Gêmeo de Skids. Se transforma num Chevrolet Trax vermelho com listras pretas. Possui um canhão.
  • Jetfire (Mark Ryan): Um explorador, e um Decepticon convertido em Autobot idoso e debilitado. Se transforma num caça SR-71 Blackbird. Para ajudar Optimus a se recuperar, deu a vida para dar as peças para ele.
  • Wheelie (Tom Kenny): Ex-Decepticon. Se transforma num caminhão monstro de controle remoto.
  • Sideswipe (André Sogliuzzo): Especialista em combate corpo a corpo. Se transforma num Chevrolet Corvette Stingray Concept prateado. Possui dois canhões e duas espadas.

Transformers 2 – A Vingança dos Derrotados

  • Jolt: Autobot com poderes elétricos. Se transforma num Chevrolet Volt azul. Possui dois chicotes elétricos. Ajuda Ratchet a transplantar as peças de Jetfire para Optimus.
  • Arcee (Grey DeLisle): Irmã de Elita One e Chromia. Se transforma numa moto Ducati 848 rosa. Possui um canhão que substitui seu braço esquerdo. Foi ferida pelos Decepticons.
  • Chromia (Grey DeLisle): Irmã de Arcee e Flare Up. Se transforma numa moto Suzuki B- King azul. Única de suas irmãs que não é ferida.
  • Flare Up/Elita One (Grey DeLisle): Irmã de Arcee e Chromia. Se transforma numa moto MV Agusta F4 roxa. Foi gravemente ferida pelos Decepticons.
  • Os Seis Primes: Irmãos de Fallen. Lutaram contra ele e se sacrificam para salvar a Matriz. São vistos enquanto Jetfire conta a história da batalha pela posse da Matriz e quando Sam fica inconsciente durante a batalha no Egito.

Decepticons

  • The Fallen (Tony Todd): Mestre de Megatron e Irmão dos Sete Primes. Se transforma num destroyer cybertroniano. Possui poderes arrasadores e ilimitados. Foi morto por Optimus, tendo a face arrancada e a centelha destruída.
  • Megatron (Hugo Weaving): Líder dos Decepticons. Se transforma num tanque cybertroniano capaz de voar. Foi revivido graças a Scalpel, com um fragmento do cubo e com peças de um Decepticon chamado Scrapmetal.
  • Starscream (Charlie Adler): Um grande subordinado de Megatron. Se transforma num jato F-22 Raptor com símbolos Cybertronianos. Possui um rifle acoplado a seu braço esquerdo e um míssil no direito. Perde o braço direito na batalha contra Optimus.
  • Scalpel/The Doctor (John DiCrosta): Médico dos Decepticons. Se transforma num microscópio. Foi morto por Optimus.
  • Alice/Pretender (Isabel Lucas): Espiã na faculdade de Sam que se disfarça como uma estudante. Foi esmagada por um carro dirigido por Mikaela.
  • Grindor: Decepticon idêntico a Blackout. Se transforma num helicóptero CH-53 Super Sea Stallion. Foi morto por Optimus, tendo a cabeça despedaçada.
  • Soundwave (Frank Welker): Decepticon Espião. Se transforma num satélite cybertroniano.
  • Ravage: Um tigre cybertroniano. Se transforma num cruzeiro espacial e numa protoforma. Foi destruído por Bumblebee.
  • Scrapper: Líder dos Constructicons. Se transforma num trator Caterpillar 992G amarelo. Existem dois dele: um que forma o braço direito de Devastator (que foi morto por um tiro de comando naval) e um que luta contra os soldados e os Autobots (que foi morto no bombardeio).

Transformers 2 : Optimus Prime vs Decepticons (Batalha na Floresta)

  • Long Haul: Segundo Constructicon. Se transforma num caminhão basculante Caterpillar 773B verde. Existem dois dele: um que forma a perna direita de Devastator (que foi morto por um tiro de comando naval) e um que luta contra os soldados e os Autobots (que foi morto no bombardeio).
  • Mixmaster: Terceiro Constructicon. Se transforma numa betoneira Mack cinza e branca. Existem dois dele: um que forma a cabeca de Devastator (que foi morto po um tiro de comando naval) e um que luta contra os soldados e os Autobots (que foi morto por Jetfire).
  • Rampage: Quarto Constructicon. Se transforma num trator bulldozer Caterpillar D9T amarelo. Existem dois dele: um que forma a perna esquerda de Devastator (que foi morto por um tiro de comando naval) e um que luta contra os soldados e os Autobots (que foi morto por Bumblebee).
  • Overload: Quinto Constructicon. Forma o quadril e uma parte de tronco de Devastator. Se transforma numa caçamba articulada KW Dart D4661 Tractor Truck vermelha. Foi morto por um tiro de comando naval.
  • Scavenger: Sexto Constructicon. É idêntico a Demolishor. Forma o tronco de Devastator. Se transforma numa retroescavadeira Terex O&K RH 400 Hydraulic Mining Excavator vermelha. Foi morto por um tiro de comando naval.
  • Hightower: Sétimo Constructicon. Forma o braço esquerdo de Devastator. Se transforma num guindaste KOBELCO CKE 2500 II amarelo. Foi morto por um tiro de comando naval.
  • Wheelbot/Demolishor (Calvin Wimmer): Oitavo Constructicon. Se transforma numa retroescavadeira Terex O&K RH 400 Hydraulic Mining Excavator branca. Foi morto por Optimus em Xangai.
  • Scrapmetal: Nono Constructicon. Se transforma num trator Caterpillar 992G amarelo. Foi morto por Long Haul e Mixmaster para reviver Megatron.
  • Devastator: Um Combiner, formada da união dos sete primeiros Constructicons. Foi morto por um tiro de comando naval.
  • Sideways: Decepticon parecido com Barricade. Se transforma num Audi R8 branco. Foi partido ao meio por Sideswipe.
  • Microcons: Vários Decepticons minúsculos cuspidos por Ravage. Formam Redman.
  • Redman: Combiner feito pelos Microcons. Rouba o fragmento do cubo. Possui uma aparência muito fina.
  • Aplliancebots: Diversos Robôs que ganham vida quando um pedaço do cubo cai na cozinha de Sam. Existem oito tipos deles: Dickbot (porta garrafão), Ejector (fogão elétrico), Cappuccino-bot (máquina de fazer café), Microwave-bot (microondas), Waffle-iron (geladeira), Garbage Disposal-bot (cortador de grama), Stand mixer (liquidificador), CISCO Aironet (aspirador). São mortos por Bumblebee.
  • Buffalo MPV Decepticon: É idêntico a Bonecrusher do filme anterior. Aparece durante a guerra lutando contra Ironhide. Se transforma num veículo blindado Buffalo MPV amarelo. Provavelmente foi morto no bombardeio.
  • Protoforms: Diversos Decepticons que não se transformam. Vários foram mortos pelos Autobots, militares e num bombardeio.
  • Scorponock: Decepticon que sobreviveu a guerra contra soldados sobreviventes do ataque a base no Catar no filme anterior. Foi morto por Jetfire.
  • Insecticons: Minúsculos Decepticons semelhantes a moscas. Um deles é morto por Sam.

Outros

  • Shockwave: Aparece num artigo de jornal, quando os gêmeos são quase sugados.
  • R2-D2: Aparece voando no final do filme, sendo sugado por Devastator.

Transformers 2: Parte final – Dublado

Bilheteria

Transformers: Revenge of the Fallen arrecadou 16 000 000 de dólares estadunidenses nas exibições à meia-noite e obteve a maior bilheteria da história para uma quarta-feira (62 000 000 de dólares estadunidenses). Em dois dias de exibição, o filme arrecadou 91 110 948 de dólares estadunidenses (um recorde, atrás apenas de The Dark Knight). No seu primeiro fim de semana, arrecadou 108 966 307 de dólares estadunidensees (a maior abertura de 2009 e a sétima maior da história). Mesmo com uma queda de 61,2% na segunda semana, o filme arrecadou US$ 42.320.877, ficando em primeiro lugar pela segunda semana consecutiva.

Foi a segunda maior bilheteria de 2009 (atrás de Avatar) e a 11ª maior da história na América do Norte, com 402.095.833 de dólares. Com US$ 430.635.467 no restante do mundo, chegou a US$ 832.747.337, sendo a quarta maior bilheteria de 2009 (atrás de “Avatar”, Harry Potter and the Half-Blood Prince e Ice Age: Dawn of the Dinosaurs) e o 27º maior faturamento da história. No Brasil, faturou 17.426.167 reais e atraiu 2.138.243 espectadores. Em Portugal, faturou 1.016.842,33 euros e teve 222.773 espectadores.

Trilha sonora

Dois álbuns foram lançados, um com a trilha sonora por Steve Jablonsky, e outro com canções. Asteriscos indicam as que não aparecem no filme.

 

  1. Linkin Park — “New Divide”
  2. Green Day — “21 Guns”
  3. Cavo — “Let It Go”
  4. Taking Back Sunday — “Capital M-E”
  5. The Fray — “Never Say Never”
  6. Nickelback — “Burn It To The Ground”
  7. The Used — “Burning Down The House”
  8. Theory of a Deadman — “Not Meant To Be”
  9. The All-American Rejects — “Real World”
  10. Hoobastank — “Don’t Think I Love You”
  11. Staind — “This Is It”
  12. Avenged Sevenfold — “Almost Easy”
  13. Cheap Trick — “Transformers (The Fallen Remix)”

Curiosidades

  • (por volta das 2h) Quando Bumblebee está lutando contra Rampage, há um close-up de Bumblebee enquanto ele dramaticamente deixa cair sua máscara amarela sobre o rosto. Na próxima cena, Sam está no chão na frente do carro de lado (Rampage o derrubou momentos antes). O problema é que na próxima foto Mikaela também está na frente do mesmo carro, mas Sam se foi, e ela também não foi vista na foto anterior de Sam.
  • Há duas cenas nos créditos finais: Na primeira, Sam dá um beijo de despedida em Mikaela e sai para a faculdade. No segundo, o professor Coleman coloca Sam no chão um pouco antes de eles voltarem ao trabalho.
  • A versão IMAX do filme, lançada em DVD e Blu-ray como uma “edição para tela grande” exclusivamente no Wal-Mart, apresenta pelo menos um minuto adicional de filmagem. Durante o filme, a resolução da tela e a proporção de aspecto ocasionalmente mudam para o formato IMAX maior (70 mm) para fotos selecionadas (alternando entre esta e a proporção de aspecto padrão no meio de uma cena). As cenas incluem uma versão ligeiramente estendida da luta na floresta, com mais fotos de Decepticons trocando socos com Optimus Prime, Sam reagindo, etc. Mais duas sequências consistem em imagens de Devastator durante sua transformação no deserto e vários ataques à pirâmide . Grande parte da filmagem IMAX consiste em tomadas alternativas também.
  • (por volta de 14 minutos) Para a cena em que Bumblebee explode o quarto de Sam, uma extensão do quarto foi construída para ser explodida, o que deixaria o quarto original intacto. Mas quando a extensão foi explodida, parte do sótão pegou fogo e o corpo de bombeiros local teve que ser chamado.
  • John Turturro teve permissão para escalar as pirâmides durante as filmagens no Egito. A certa altura, ele simplesmente desatou a chorar. Quando Michael Bay o questionou, ele disse: “Você simplesmente não consegue fazer isso em filmes. Você não consegue filmar em um lugar que tem 4.000 anos de idade.”
  • O filme foi rodado por quatro dias na Jordânia, em Petra, Wadi Rum e Salt. A família real da Jordânia, que adorava Transformers (2007), forneceu assistência à Força Aérea Real da Jordânia.
  • As cenas da faculdade foram filmadas na Universidade da Pensilvânia e na Universidade de Princeton. No entanto, nenhuma das escolas é mencionada no filme, já que ambas as escolas sentiram que as cenas de Judy Witwicky estavam prejudicando sua imagem.

Transformers 2: Parte 1 – Dublado

 

  • O ataque aéreo massivo na Operação Firestorm foi causado por uma bomba de gasolina de 1.000 galões. O supervisor de efeitos especiais John Frazier passou sete meses preparando tudo, mais tempo do que levou para rodar o filme inteiro. A bomba chegou ao Guinness Book of World Records como a maior bomba já filmada com atores próximos.
  • Em 27 de julho de 2008, Shia LaBeouf e Isabel Lucas sofreram um acidente de carro. Uma das mãos de LaBeouf exigiu cirurgia. A produção atrasou apenas dois dias; Michael Bay filmou cenas de segunda unidade e LaBeouf se recuperou algumas semanas antes do esperado. Bay queria que a lesão na mão fosse incluída na história, mas Roberto Orci disse que as reescritas foram feitas para proteger sua mão pelo resto da filmagem.

Criticas de Usuários

Entendimento negado
16 de julho de 2009 | por tedg

  • Há duas coisas a se procurar em um filme, pelo menos para mim.
    Uma é se é importante no sentido de que tem vida, matéria, torna-se parte de você. Isso é raro, mas muito, muito valioso.
    Tornou-se possível porque o cinema está ávido por maneiras de fornecer esse poder, então ele agarra cineastas de mente fraca e os força a estender as fronteiras cognitivas e refinar novas gramáticas visuais. Isso nos dá o segundo tipo de filme interessante – onde o projeto em si não vale nada, mas há algo novo emergindo que por si só faz a alma vibrar de expectativa sobre como poderia ser usado por um artista real.
    Esta e sua versão anterior são um desses filmes. Eles contêm algo que considero importante. Mencionei isso no comentário do primeiro e só posso repetir a observação aqui. Estamos vendo aqui o desenvolvimento de um estilo visual que é mais do que um estilo, eu acho.
    Em um filme comum, o enquadramento e a encenação são expositivos: é mostrado o que você precisa ver para entender o que está acontecendo. Se for uma luta de boxe com Sly Stallone, você vê o que é essencial: você vê talvez a possibilidade, o ator, a ação e o efeito. Está tudo lá, projetado com muito cuidado. Na verdade, essa engenharia – um subconjunto muito restrito do que pode ser fotografado – é o que constitui o contrato que temos na comunicação visual.
    O que vi pela primeira vez em “Black Hawk Down” foi uma engenharia daquilo que você não vê. Parte da ação aconteceu ao nosso redor, o olho da câmera se movendo como se estivesse em pânico e vendo apenas uma parte do que está acontecendo. Você não conseguia entender o que causava o quê. Porque esperamos tão solidamente ver tudo o que causa as coisas, quando nos desviamos, é uma declaração poderosa.
    O que temos aqui são transformações e lutas apenas parcialmente enquadradas. Não temos informações suficientes para saber exatamente o que está acontecendo. Sabemos que existe uma ordem exata de como as muitas peças se dobram em um automóvel ou avião, mas muitas vezes vemos apenas movimento. O efeito é mais pronunciado em cenas de batalha, quando o espectador entra em pânico com o movimento e ameaça de guerra. A confusão e a falta de compreensão fazem parte do efeito. Não é apenas ruído aleatório; sabemos que, embora a tela esteja repleta de dezenas de formas de metal aparentemente em caos, eles pertencem a dois seres. Não podemos determinar quem é quem. Sabemos que, dentro desses seres, os animadores programaram movimentos corporais coerentes. Sabemos que cada golpe é basicamente como o de Stallone, mas não sabemos nada da física por trás dele, ou mesmo para que lado está indo.
    Esta é uma experiência visual incrível. Eu vi isso no Imax. Claro, o filme é ridículo, e acho a cosmologia preocupante. Mas é notável que, embora eles cheguem a extremos para explicar cada ponto na história de por que esses seres estão aqui e por que lutam, eles têm o mesmo trabalho para manter a compreensão visual da luta de nós.
    Acho que isso é algo novo, e mal posso esperar até que seja usado em um filme real.

É nossa culpa, sério …
aecioborba-211 de julho de 2009

  • Em psicologia, tomaríamos este filme como um exemplo perfeito do que chamamos de “reforço”. Se as pessoas gostarem, faça mais disso. Se ninguém disse nada sobre isso, não há necessidade de fazer novamente. Então, o que todos (inclusive eu) falaram no primeiro filme? Essas lutas foram ótimas. Amei os robôs, queria mais deles. Oh, Megan é gostosa. Vamos tirar mais dela também (se por “mais dela” você ouvir “menos de suas roupas”, melhor ainda). Oh, Megatron foi ótimo, desculpe por ter ficado pouco tempo na tela. E continue. Ninguém falou sobre a história do filme, ou como os personagens eram diferentes uns dos outros. Claro que ninguém prestou atenção aos diálogos. Ninguém disse o quão grande foi a continuidade do filme. Ninguém se importava com quem eram os personagens. Assim… por que se preocupar com nada disso? Fazia muito tempo que não via um filme tão ruim como esse. Ainda estou em choque, após 4 dias. Diretor, escritor, editor … ninguém tinha ideia do que fazer com qualquer um desses personagens ou como passar de uma cena para a outra. Ninguém se importou com a história, por que as pessoas deveriam estar em um lugar ou outro. Os enredos são tão dispersos que ninguém se preocupou em pensar por que um personagem faria algo. Então, se você gosta dos personagens criados no primeiro filme; se você gosta de histórias; se você gostaria pelo menos que seus ouvidos e / ou sua inteligência não fossem prejudicados pelas falas mais estúpidas já ditas por um humano (ou robô) em um filme, tome cuidado com este filme. Mas, se você quiser ver muitas peças de reposição lutando entre si, gostaria de ver grandes batalhas, não ligue para a história, os diálogos ou a continuidade, você ‘ Com certeza gostamos deste, pois tem ótimas cenas de batalha, maiores e mais rápidas que a primeira. Então, talvez você dê 8 em vez de 2 para Revenge of the Fallen. Eu mesmo gosto que as cenas de ação façam parte do filme, não o filme em si. Portanto, tome cuidado com o filme. Não tenha grandes expectativas, exceto algum tempo para comer pipoca.

Transformers 2: Parte final – Dublado

O que eu esperava
Lukalele29 de setembro de 2009

  • Estou surpreso com alguns dos comentários aqui. Sério, o que as pessoas esperavam desse filme? Shakespeare? O paciente inglês? Você vai ver isso pela ação ridícula, efeitos especiais incríveis e só para se divertir, que é o que eu tive. Sim, parecia exagerar um pouco e era lento em algumas partes. Sim, o humor é extravagante, às vezes dolorosamente. Nenhuma surpresa nisso, vamos lembrar que estamos assistindo a um filme baseado em brinquedos infantis, não um romance de Bronte. Não é perfeito, mas se você esperava que fosse, fico feliz que esteja se sentindo decepcionado. Para mim, não tentou ser nada que não deveria ser e o que precisava fazer certo, ele fez.Diversão estúpida e totalmente agradável, assim como a primeira.

Poderia ter sido melhor, mas poderia ter sido muito pior!
hugh_booth1 de julho de 2009

  • Para a maior parte, este filme é o passeio de emoção decente que o público que vai ao cinema está procurando. Com movimento de ação, tem cenas para surpreender e emocionar qualquer fã ávido. Como filme de ficção científica, ele se sai razoavelmente bem. Não explica as coisas em demasia e não inclui conceitos como pontos centrais da trama que são flagrantemente impossíveis (super novas que ameaçam galáxias inteiras, estou falando de você, Jornada nas Estrelas). O filme também se sai relativamente bem do ponto de vista cômico e do ponto de vista da trama geral. Embora outros tenham reclamado sobre a importância central do papel de Sam ser improvável e uma recauchutagem do primeiro filme, ele segue logicamente de onde o primeiro filme parou.Embora o filme seja muito divertido, ele tem suas falhas. Infelizmente, o humor desce para a testa baixa com muita frequência. Além disso, os gêmeos Autobot que Michael Bay aparentemente tanto amava eram terrivelmente irritantes. Eles também se inclinaram um pouco para estereótipos culturais ofensivos. É lamentável porque algumas de suas falas mais engraçadas poderiam ter sido ditas igualmente por personagens completamente diferentes. Na verdade, eles poderiam ter sido mais engraçados vindo de um Autobot mais simples. O uso dos gêmeos no puro estilo Jar Jar Binks (embora não tão irritante) foi lamentável, dada a quantidade de robôs subutilizados que existiam. O comentário sobre a bravura do colega de quarto de Sam poderia ter sido inesperadamente hilário vindo de Arcee.A maioria das outras falhas no filme eram relativamente menores e não mereciam ser mencionadas, embora os escritores precisassem de uma aula de geografia. Se você gosta de filmes de ação e não precisa de uma mensagem artística mais profunda, Revenge of the Fallen vale a pena assistir.

Alguns aspectos poderiam ter feito com muito mais trabalho, mas não é tão ruim
TheLittleSongbird10 de março de 2011

  • Gostei bastante dos primeiros Transformers e desse filme. Nenhum dos filmes dos Transformers são obras-primas, mas também não são filmes terríveis, na minha opinião. E sim, isso vem de um fã da série de 1984 e do filme de 1986. Transformers 2: Revenge of the Fallen não é o melhor do ano, mas também está muito longe do pior (não como The Ugly Truth ou Dragonball Evolution). E é o pior filme de todos os tempos, como já vi em algumas análises e vários fóruns de discussão? Para mim, nem perto.Isso significa que é totalmente perfeito? Não. Os personagens são bastante superficiais (especialmente os gêmeos, eles também são ofensivos), a história é estereotipada com algumas das cenas com os humanos no lado monótono, os Autobots não chegam nem perto do tempo de tela suficiente e parte do roteiro fraco exagerando com algum humor mesquinho e imaturo. Em relação a este último, porém, tem algumas partes engraçadas e emocionantes, então não era tão evidente quanto os personagens e os problemas da história e para ser justo com esses dois problemas o original sofria exatamente dos mesmos problemas. Mas quando se trata de espetáculo visual e efeitos, não posso culpar este filme, o filme todo parece incrível e os efeitos são, na minha opinião, alguns dos melhores do ano. E as sequências de ação são muito emocionantes, não tem muito e isso compensa a exposição não tão envolvente com os personagens humanos. A trilha sonora também é fantástica, e o som é muito impressionante em sua autenticidade. A atuação é uma melhoria, Shia LaBoeuf é simpática o suficiente e, embora esteja longe de ser uma grande atriz, Megan Fox também melhorou. John Tuturo e Kevin Dunn também são ótimos, mas meus personagens favoritos são Megatron e especialmente Optimus Prime com voz maravilhosa de Hugo Weaving e Peter Cullen. Outra melhoria é a direção de Michael Bay, posso achá-la turva e desfocada, mas foi útil aqui. No geral, um bom filme que recebe uma crítica não totalmente merecida, mas compreensível. 6/10 Bethany Cox

Fotos

_transformers-revenge-of-the-fallen
cenas do filme
cena do ataque
cena do filme
cenas transformers
dia racher
imagem da gravação
imagem
imagens do filme
Mikaela Banes
revange of fallen battle of egypt
revenge of the fallen
Sams’ Death and resurection
sia Labeouf and toys
stes de transformers 2
Transformers 1
transformers 2
Transformers 3
transformers cenas do filme
transformers regenge of the fallen
transformers revenge

Referências: WikipediaImdb,e pesquisa do site Imagoi.